Terça-feira, 08.12.09

dizem:

 - tens um ar cansado!
 
sim, tenho!
tenho um ar cansado.
 
cansados alma e ser.
 
a matéria que o corpo
constitui,
a imponderável invisível
e etérea substância –
pó das estrelas –
que a alma, espírito,
o SER, constitui.
 
a unidade que sou,
cansada.
 
cansada de des-amores
em todo o
tipo de relações entre os seres.
 
cansada a alma
exausto o corpo
frustrados tantos sonhos
logo repostos por sonhos outros
que a vida é movimento -
acção e reacção –
fé em si e nos outros…
 
em jeito de balanço,
bem ao alto, ergo
o cálice da água que nos
constitui e digo:
 
     - varram-se, para longe,
ilusórias, unilaterais
amizades.
cesse o pranto da alma
em que o corpo soçobra.
altivos e belos
se ergam os lírios do campo

e a majestosa
os céus corra,
simultâneos os seus quatro
ciclos.

quedem-se as vozes
no silêncio
e nele se reconstrua
um mundo sem logros
bem-vinda toda a diferença seja –
riqueza maior
da humana espécie -
e que
a intemporal mensagem
ao longo dos séculos
por tantos dita,
nos corações faça eco
e ninho. casa e CAMINHO.

“ama o “OUTRO” como a ti mesmo.”
sempre esquecemos:
 
     - o “outro” somos nós!

estou

publicado por Conceição às 03:41 | link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

generalista sobre literatura e a vida. Assim acaba por integrar análise sócio-política pois toda a vida nela está imersa.
e sobre mim...
arquivos
tags

todas as tags

Contador
eXTReMe Tracker
blogs SAPO
subscrever feeds