Sexta-feira, 27.11.09

 

o tempo
 
não sei se corre
se escorre
se desliza
se escorrega
se resvala
se derrapa
se pinga
se se desvia
não sei...
 
só sei que
célere passa
se apaga
desaparece
nos foge e logo recomeça.
 
Conceição Paulino
S. Mamede de Infesta, Sexta-feira, 27 de Novembro de 2009
 
Esta uma brincadeira escrita quando ao escrever um  e-mail a um amigo percebi que mais uma  semana chegava ao fim.

estou

publicado por Conceição às 15:27 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 02.11.09

Pais e filhos uma unidade.

Harmonia e caos, amálgama.
Eterno jogo da verdade
Em que sofre quem mais ama.
 
Genes, sangue e fibra vibram,
Abrem caminhos diversos
Onde se desequilibram
E tortos ficam seus versos
 
Que afinal é seu viver
E se os filhos se perdem
Por atalhos, é bom de ver,
Sofrem os pais também.
 
E é um sofrer sem fim
Sem retorno nem perdão
Pois o pai se crê ruim
De pronto lhe foge o chão.
 
Não é fácil não senhor
Mas há que não esquecer
Que podemos dar amor
Não seu caminho escolher.
 
 
Solidária com o poeta L. F. P. eseu filho B.P.
Conceição Paulino
Domingo, 1 de Novembro de 2009
 

estou entristecida

publicado por Conceição às 11:16 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 29.10.09

A palavra escolhida por um dos participantes no Fotodicionário desta semana foi "Encaixe".

Na multitude de encaixes fotográficamente representados que me ocorreram optei por este bem simples.

Já no tocante às palavras o poema seguiu rumo bem diverso.

Aqui vos deixo o poema a propósito da palavra "encaixe"

 

perfeição
 
perfeito o encaixe dos corpos
medidas e formas torneadas
para que um do outro sejam
molde e cama.
a cada côncavo vale,
perfeito altaneiro convexo
se aninhando.
supremo
resplendor sobre eles brilhando
de glória os dias nimbando.
 
Conceição Paulino
S. Mamede de Infesta, sexta-feira, 23 de Outubro de 2009
 (Palavra do Fotodicionário de 22 a 29 Outubro)

estou eu

publicado por Conceição às 13:22 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 23.10.09

 

da obscuridade
 
nascemos na obscuridade
do ventre onde nunca é noite.
 
entre esforço água e sangue
ultrapassamos a escuridade
do canal e da dor
emergimos para uma
luminosa e clara manhã
|varridas as nuvens|
envoltos em suave
névoa que traz o esquecimento
na fosforescência que a vida
aporta.
 
Conceição Paulino
S. Mamede de Infesta, Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009
Sobre a palavra OBSCURIDADE, no Fotodicionário de 17 a 22 de Outubro
 
 

estou

publicado por Conceição às 16:30 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

generalista sobre literatura e a vida. Assim acaba por integrar análise sócio-política pois toda a vida nela está imersa.
e sobre mim...
arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds